PASSEIOS

Viagem à Calgary

  • 828km viajados
  • 12 dúzias de panquecas consumidas
  • 01 cavalo mecânico domado

Espaços abertos e pessoas acolhedoras. É isso que sentimos quando a viagem chegou ao fim. E quem não gosta de uma viagem por belas estradas? Especialmente quando ela inclui as Rockie Mountains (Montanhas Rochosas). Nós vimos um pouco de natureza selvagem e comemos (e bebemos) mais do que devíamos. O Festival de Stampede foi uma loucura em chapéu de cowboy. Quadrilhas, rodeios e muitos, mas muitos cafés da manhã com panquecas. Ah, e a cerveja... Os dinossauros foram uma surpresa - quem imaginaria que Alberta está repleta de ossos pré-históricos? Bom, nós sabemos agora. Todos estamos sentindo falta do pôr-do-sol e da brisa quente das pradarias. Pelo menos tiramos ótimas fotos para lembrarmos de tudo!

Día 1
Grandes céus, grandes botas
Em primeiro lugar: nós precisávamos de chapéus de cowboy. Depois de escolhermos nossos chapéus do oeste, paramos em um restaurante para um almoço de sanduíches BLT (bacon, alface e tomate) com milk-shakes antes de pegarmos a estrada. Finalmente partimos. Não há nada como dirigir pelo Kananaskis Country: as enormes Montanhas Rochosas (Rocky Mountains) e todos os tipos de animais eram avistados da floresta. Nós exploramos muitos campos e até mesmo encontramos alguns verdadeiros cowboys usando suas botas em seus ranchos. E depois, como muitos cowboys já fizeram, fomos a Calgary com o pôr-do-sol. Um local maravilhoso.
Día 2
Tudo ótimo nas Badlands
Um dia perfeito nas Badlands para descobrir todos os tipos de ossos e pedras curiosas. Começamos com um café da manhã do tamanho de um dinossauro antes de encontrarmos os hoodoos (como são chamadas as formações rochosas e pontudas da região). Depois encontramos um explorador e descobrimos um antigo silo de grãos cheio de equipamentos rústicos da fazenda. Mais tarde, visitamos o Drumheller’s Royal Tyrell Museum e todos os seus dinossauros. Eu poderia ter passado o dia todo lá (tive de ser arrastado para sair). Nós terminamos o dia tomando algumas jarras de cerveja local no Rosedeer Hotel – um fim relaxante para um dia cheio.
Día 3
Vida de pub
Estrada empoeirada às 6 da manhã. O motor parou e éramos só nós, o sol nascente e o barulho distante de um equipamento de petróleo. Nós corremos por um lindo pasto antes de iniciar a busca por um pouco de história das Pradarias. Passamos por um silo de grãos, um celeiro castigado pelo tempo e uma pequena loja chamada “Something Special” (Algo Especial)... as meninas ficaram paralisadas com esta loja tão graciosa. Depois de sair de Drumheller, já era o horário da cerveja, e o pátio do The Ship & Anchor era o local. Mais tarde, passeamos pela 17th Ave. e encontramos o Local 501. Ótima comida fresca e moradores locais amistosos com um talento para misturar a infame Caesar. E então vimos o sol seguindo seu caminho mais uma vez.
Día 4
O maior show da Terra
Stampede! Nós estavámos animados com a preparação para este enorme festival do Velho Oeste desde que chegamos a Calgary. Estava ensolarado como de costume, e jeans, chapéus de cowboy e cintos com as maiores fivelas que podíamos comprar eram a ordem do dia. Começamos com o desfile pela manhã e seguimos para o local. Encontramos alguns dos famosos policiais montados (Mounties) e seus enormes cavalos, que deviam ser da raça Clydesdales. O festival foi muito mais do que esperávamos: corridas de carroças e corndogs (cachorro quente típico), cowboys de rodeio e maçãs do amor – e é claro, os beer gardens, locais ao ar livre onde se toma muita cerveja. Oh, e o John parecendo uma menininha de 12 anos nos brinquedos.
Día 5
Dançando e domando cavalos
Com um misto de alegria e tristeza nos preparamos para deixar Calgary, mas o café quente e os ovos caipiras nos animaram. Mais tarde, passeamos pelo centro de Calgary com uma pausa para sorvete antes de entrar no assunto dança de quadrilha. Desafios foram trocados e fomos testar nossos pés. Depois de alguns passos e giros errados, mergulhos e muitas viagens ao chão, alguns drinks no bar. E começamos a conversar sobre o cavalo mecânico. E logo estávamos nele. E logo estávamos no chão. Foi nossa última noite, mas uma das melhores que já tivemos juntos. Até logo, Calgary – nos vemos em breve.