Estado: Nunavut

Um safári gelado pela vida selvagem

  • 500 quilômetros acima do Círculo Ártico
  • 2000 baleias beluga brincando perto da costa
  • Visão 360 graus da belíssima paisagem da Passagem do Noroeste

A bússola da excursão apontou para o norte e é exatamente aqui que você está: no topo do mundo, 800 quilômetros acima do Círculo Ártico, em Somerset Island, no território de Nunavut. A aventura supera tudo o que você tinha imaginado. Pratique caiaque por águas repletas de gelo na companhia das fantasmagóricas baleias beluga brancas e contemple-as lançando jatos de água para cima. Observe os bois almiscarados em debandada enquanto explora a tundra intocada. Divirta-se com os flocos de neve das geleiras no verão salpicando em seu rosto em um passeio de balsa pelo rio. Você sentirá a adrenalina ao perceber que um ponto branco ao longe é um urso polar ou uma coruja da neve. Guiado por um experiente explorador polar, visite a toca de uma raposa do Ártico para ver os peludos filhotes brincando e investigue as misteriosas ruínas de Thule, construídas com ossos de baleias gigantes. Ao final do dia, retorne com seu pequeno grupo à hospedaria localizada no extremo norte do Canadá, um complexo de tendas remoto tomado pelo inebriante aroma de um assado de boi almiscarado com todos os acompanhamentos a que você tem direito, regados a um requintado vinho. Depois, com o sol da meia-noite iluminando o caminho, recolha-se ao luxo rústico de sua "cabana", uma tenda fixa com alta tecnologia montada no meio de um local remoto tão tranquilo que você logo cairá no mais profundo sono.

Por que visitar
  • Observe as baleias beluga brincando tão perto da costa que é possível ouvir o seu canto. Ouça os sons das baleias com maior nitidez utilizando um hidrofone (microfone submarino) na companhia de cientistas locais.
  • O Arctic Watch é lar da maior migração anual de baleias beluga do planeta.
  • Conforto remoto inigualável em acomodação em tendas 5 estrelas a 800 quilômetros do Círculo Ártico.
  • Caminhada com vistas de manadas de bois almiscarados; prática de caiaque entre icebergs. Vistas de ursos polares e raposas do Ártico.
  • Safáris diários pelo Ártico em veículo todo-o-terreno ou em caminhões Unimog da Mercedes até cachoeiras e antigos sítios arqueológicos.
  • Conversas informais à noite com Richard Webber, explorador polar de renome internacional e proprietário do Arctic Watch, bem como de um centro de interpretação e de uma biblioteca local dedicada ao Ártico.
  • Se desejar, participe da Maratona Anual da Passagem do Noroeste, a maratona e ultramaratona mais setentrional da América do Norte.
  • No jantar, aprecie uma truta do Ártico assada e uma carne de boi almiscarado grelhada com sobremesas caseiras.

Clima e estações

  • Prepare-se para enfrentar todos os tipos de condições climáticas nas tundras.
  • O clima do verão varia de intenso, com dias de sol quente durante 24 horas, a nebuloso, tempestuoso e frio, sem falar na possibilidade de chuvas fortes, granizo e até mesmo neve.
  • A temperatura máxima média diária nos meses de verão é de 7 °C, podendo, no entanto, atingir máximas de 20 °C ou mínimas de -3 °C, o que é bem comum. A temperatura normal é de 8 °C a 12 °C.
  • A precipitação é branda (menos de 150 mm por ano), cujas quedas se dão na maioria na forma de chuvas ou neve durante a primavera e o verão.
  • Veja informações sobre o clima local. Saiba a tendência climática local no site Canadian Climate do Environment Canada.
Informações sobre o visitante
Quando ir
  • O verão no Alto Ártico é curto. O Arctic Watch abre do início de julho a meados de agosto.
Informações importantes
  • Você não precisa ser um explorador experiente para seguir nesta aventura pelo Ártico: os iniciantes são bem-vindos, seja para fazer caminhada ou andar de caiaque.
  • Traga botas de borracha e capa de chuva, além de roupas íntimas sintéticas (não de algodão), que são a melhor primeira camada depois da pele.
  • Os protetores solares serão bastante úteis nos dias com luz solar durante 24 horas, já os repelentes de insetos são desnecessários, pois não há insetos que picam no Arctic Watch.
  • Não se esqueça que as viagens até o Ártico dependem das condições climáticas. Podem ocorrer atrasos.
Chegando aqui
  • Os visitantes normalmente chegam a Yellowknife no dia seguinte ao de sua partida programada para o Arctic Watch em uma das diversas companhias aéreas que atendem ao Aeroporto de Yellowknife (YVF) no sul do Canadá.
  • No dia seguinte, a bordo de um jato privado, voe por 4,5 horas (1.500 km) fazendo uma revigorante parada em Cambridge Bay em uma pista particular próxima ao Arctic Watch.